Linux
   Home  |  Notícias  |  Artigos  |  Dúvidas  |  Anuncie  | Comunidades |  Parceiros  |  Contato
Login
Facebook  Twitter
Login


Notícias

Publicado em 08/11/2018 21:35:02

Microsoft esta querendo portar o Sysinternals para Linux


A revelação foi feita depois que outro funcionário da Microsoft ter anunciado que a empresa já havia portado a aplicação ProcDump – que faz parte da maior coleção da Sysinternals – para o Linux.
 
Um executivo da Microsoft confirmou no Twitter que os engenheiros da empresa estão a trabalhar num port do popular pacote de software Sysinternals para o Linux.
 
Segundo Hewardt, esses ports fazem parte do plano mais amplo da empresa de disponibilizar o pacote Sysinternals para utilizadores do Linux, num futuro próximo.
 
Mario Hewardt, gerente de programa do Azure Diagnostics da Microsoft, confirmou mais tarde que a Microsoft também estava a trabalhar na migração de outro utilitário da Sysinternals chamado ProcMon para o Linux.
 
Para aqueles que não estão cientes do que é o Sysinternals, esta é uma coleção de utilitários de software livre que foram desenvolvidos em 1996 para ajudar na depuração do Windows. A Microsoft adquiriu a Wininternals, a empresa por trás das ferramentas, em 2006, mas continuou a desenvolver as ferramentas, que estão a ser disponibilizadas no seu portal do TechNet desde então.
 
Atualmente, a coleção Sysinternals inclui dezenas de ferramentas que podem ser usadas para depurar o desempenho do CPU e da memória, analisando processos locais, formatando discos rígidos, análise de log, depuração de rede, verificando a integridade de ficheiros e muitos outros.
 
Atualmente, a Sysinternals é, sem dúvida, uma das principais ferramentas de qualquer administrador de sistemas. Além dos sysadmins, as ferramentas também são extremamente populares entre os pesquisadores de segurança, que também as utilizam para caçar malware.
 
A decisão da Microsoft de portar este altamente popular utilitário de depuração para o Linux vem depois de há dois, em setembro, Scott Guthrie, vice-presidente executivo do grupo de nuvem e corporativo da Microsoft, revelar que “às vezes mais da metade das VMs do Azure são Linux”.
 
Com a crescente adoção do Linux como o sistema operativo preferencial para a execução de VMs do Azure, é natural que os engenheiros do Azure agora procurem portar os seus utilitários de depuração favoritos para o Linux, tanto para eles como para os clientes da empresa.

Fonte: Sempre Update

Seja o primeiro a fazer um comentario.




    Logar-se


Links Patrocinados

iCloudWeb - Otimizando Negócios

Impofácil

Bugroon Raízes

Untitled Document

 

Copyright © 2018 SoumaisLinux.com.br . Conteúdo distribuido sob licença GNU FDL